La Casa de España pretende promover a través de sus médios toda actividad cultural, que resulte de interés para nuestros seguidores. El mundo cultural ibérico nos proporciona una amplia información sobre conciertos, presentaciones, festivales y un amplio abanico de actividades que nos permite ser un canal mas para la difusión de la misma.

Consulte aquí la Agenda Cultural donde tratamos de seleccionar los actos de mayor relevancia.

Si existe algún evento que considere que podríamos presentarlo aquí, consúltenos a través del correo casadespanha.lisboa@gmail.com para poder evaluar la información.

Boletim cultural
Maio 2022

SPAIN arts & culture

La Casa de España participa de este evento
que tendrá lugar en el Casino de Estoril el dia 7 de octubre

La Casa de España participa de este evento que tendrá lugar en el Casino de Estoril el dia 7 de octubre

Ostalinda Suárez
“ACANÁ-OFF”
07 de Outubro 2022 – Auditório Casino Estoril

Ostalinda Suárez é a primeira cigana formar-se em flauta transversal na Europa. Concertista e solista da Orquestra Sinfónica Romani Europeia sediada na Bulgária, cigana de nascimento e flamenca por convicção, pretende elevar a música espanhola e o flamenco ao mais alto nível.

Atualmente é diretora da Escola de Música Zafra e professora da Escola María Imaculada, continuando suas colaborações com diferentes grupos musicais e grupos eruditos e flamencos, sempre incluindo obrasde música contemporânea no seu repertório.

A musicista Ostalinda Suárez protagoniza este espetáculo com sua flauta transversal com a qual marca o fio condutor do seu “Acaná” que significa “Agora” em Caló, é agora que esta artista da Extremadura dá um passo em frente na sua carreira profissional para se reivindicar nas suas múltiplas facetas: mulher, cigana, estremenha, flamenca e musicista.

Um todo que não deixa o público indiferente porque com “Acaná” conseguiu a “pequena grande revolução” que pretendia.

Flauta transversal: Ostalinda Suárez
Baile: Jesús Ortega, Rosa Belmonte y Rocío Alcaide,
Guitarrista: Juan Manuel Moreno
Cante: Manuel Pajares
Coros e Palmas: Antonio y Manuel Montes Saavedra. «Los Mellis”
Violoncelo: Marina Zarzoso
Piano e Percussão: Pakito Suárez «El Aspirina»
Percussão: Roberto Jaén.
Direção de cena e coreografía: Jesús Ortega

FESTIVAL TALKFEST

FESTIVAL TALKFEST

Fundação Saramago

Fundação Saramago